WhatsApp Image 2022-06-09 at 17.18.07.jpeg

Nascido no Porto, Duarte tem 32 anos e formou-se na Escola Superior de Dança em 2014, reside em Portugal, pesquisando paralelamente o movimento contemporâneo e urbano, estudo de movimento que se intitula de "Hybrid Movement". Trabalhou com coreógrafos como Amélia Bentes em “Eternuridade”, Gregory Maqoma em “Free”, Emmanuelle Hyuhn em “Cribles”, Marco da Silva Ferreira em “Land(e)scape”, “Hu (r) mano”, “Brother” e “Bisonte”, Drosha Gherkov em “Needs”, Jonas & Lander em "Adorabilis", Mafalda Deville em "Barro", Thierry Smits/Compagnie Thor em "Anima Ardens" e "WaW". Duarte coreografou "Dry Mouth" em 2015, "State of Doubt" em 2021, “We can buy a Basquiat but we can't hold hands” com Jonas Verwerft em 2017 e  “Rubble King” em 2021. Encontra-se neste momento em digressão com Brother e Bisonte de Marco da Silva Ferreira, Cabra Quimera de Catarina Miranda e prepara a sua nova criação com Maria Antunes intitulada provisoriamente de ATLAS/DIY.

DANÇA CONTEMPORÂNEO/URBANA

DUARTE VALADARES